Blog de Alexandre Rangel -- junho 2015 Arquivo (4)

Aceite ajuda, não se afogue nos problemas

Um homem recebeu um dia um aviso de Deus, dizendo que haveria uma enchente, mas que ele ficasse tranquilo pois sua vida seria poupada e ele não correria perigo. Meses depois, começou de fato a chover forte e o homem logo se lembrou da mensagem de Deus, confiante, porém, de que nada lhe aconteceria.

A chuva continuou intensa por vários dias, até que veio a enchente. Os moradores começaram a abandonar suas casas e chamaram o homem para ir com eles. Mas ele se negou a ir, alegando que…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 25 junho 2015 às 10:00 — Sem comentários

É com o exemplo que se promovem mudanças

Às vezes noto que as pessoas, principalmente em cargo de liderança, sentem-se impotentes para promover mudanças na empresa e não sabem por onde começar. Eu não vejo outra saída senão o exemplo. Dar o exemplo para que ele se multiplique.

Na África, na década de 1980, um inglês que lutava pela união das tribos ensinou seus membros a falar a mesma língua. Lutou contra soldados e contra o racismo. Com sabedoria e coragem, conduziu uma multidão com um único objetivo: tornar melhor o futuro…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 18 junho 2015 às 10:00 — Sem comentários

Aceite o brilho dos outros

Uma cobra começou a perseguir um vaga-lume que só vivia para brilhar. Ele fugia rápido com medo da cobra, que nem pensava em desistir. O vaga-lume fugiu um dia, fugiu dois, e nada, a cobra não se cansava de persegui-lo. No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra:

— Posso fazer três perguntas a você?

— Pode — respondeu a cobra.

— Por acaso faço parte da sua cadeia alimentar?

— Não.

— Já te fiz alguma coisa?

— Não.

— Então por…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 11 junho 2015 às 10:00 — Sem comentários

Quando desejar uma coisa, concentre-se apenas nela

Certa vez um arqueiro experiente convidou seu aluno para assistir a uma demonstração. Ao chegarem diante de uma árvore, o arqueiro pegou uma flor e a colocou em um dos galhos da árvore. Em seguida pegou o arco e flecha e posicionou-se a uma distância de cem passos da árvore. Amarrou uma venda nos olhos e perguntou ao aluno:

— Quantas vezes você já me viu praticar este esporte?

— Todos os dias — respondeu o discípulo. — E sempre o vi acertar na rosa a uma distância de trezentos…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 4 junho 2015 às 10:00 — Sem comentários

© 2019   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço