Blog de Alexandre Rangel -- dezembro 2014 Arquivo (4)

Se não estiver feliz no trabalho, parta para outra

Você conhece o ditado “Macaco velho não bota a mão em cumbuca”.

Ele se explica porque os caçadores de macaco usam o seguinte método para caçar o animal: abrem um pequeno buraco num coco, colocam uma banana dentro e enterram o coco. Com fome, o macaco sente o cheiro da banana e apanha o coco. Coloca a mão na abertura, pega a banana, mas não consegue tirá-la, porque sua mão fechada não passa pela abertura. Em vez de largar a fruta, o macaco fica ali lutando contra o impossível, até ser…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 25 dezembro 2014 às 10:00 — Sem comentários

Para quem você trabalha?

A expressão "cliente interno" tem sido utilizada por muitas empresas que adotam a filosofia da Qualidade Total. Exagerando um pouco, se poderia dizer que essa concepção é a descoberta do século no que se refere a conceito de trabalho. Para entender melhor o que é o cliente interno, imagine a cena de um filme antigo: houve um incêndio na cidade e, como não existia ainda carro de bombeiro, é a própria população que aparece ajudando a apagar o incêndio.

Forma-se uma fila imensa, e todos…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 18 dezembro 2014 às 10:00 — Sem comentários

A glória e a derrota são passageiras

Havia certa vez um rei sábio e bom que já se encontrava no fim da vida. Um dia, pressentindo a chegada da morte, chamou seu único filho, que o sucederia no trono, tirou do dedo um anel e deu-o a ele dizendo:

— Meu filho, quando fores rei, leva sempre contigo este anel. Nele há uma inscrição. Quando viveres situações extremas de glória ou de dor, retira-o e lê o que há nele.

E o rei morreu, e seu filho passou a reinar em seu lugar, sempre usando o anel que o pai lhe deixara.…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 11 dezembro 2014 às 10:00 — Sem comentários

Tente entender o que o outro está dizendo

Uma vez, quatro mendigos se encontraram por acaso em uma encruzilhada: um turco, um árabe, um persa e um grego. Para celebrar o encontro, decidiram fazer uma refeição juntos. Reuniram os poucos centavos que tinham, com o intuito de comprar algo para a comemoração. Mas aí chegaram a um impasse. O que comprar com o dinheiro? “Uzum”, disse o turco. “Ineb”, disse o árabe. “Inghur”, disse o persa. “Staphilion”, disse o grego. Cada um deles havia feito sua escolha num tom decidido, e logo todos…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 4 dezembro 2014 às 10:00 — Sem comentários

© 2019   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço