Certa vez um mestre encarregou seu discípulo de cuidar do campo de arroz. No primeiro ano, o discípulo vigiava para que nunca faltasse a água necessária. O arroz cresceu forte e a colheita foi boa. No segundo ano, o rapaz teve a ideia de acrescentar um pouco de fertilizante à terra. O arroz cresceu rápido e a colheita foi maior. No terceiro ano, colocou ainda mais fertilizante. A colheita foi maior, mas o arroz nasceu pequeno e sem brilho. O discípulo ficou sem entender o que ocorrera e consultou seu mestre, que o advertiu:

— Se continuar aumentando a quantidade de adubo, não terá nada de valor no ano que vem.

Essa é uma verdade que vale tanto na empresa como na vida pessoal. Você fortalece alguém quando o ajuda um pouco, mas enfraquece a pessoa, e pode até estragá-la, se a ajuda muito. Você tem que encontrar o equilíbrio entre ajudar o funcionário apenas o suficiente para capacitá-lo a fazer a tarefa e depois exigir que ele o faça usando o próprio conhecimento e discernimento. Se você o auxiliar na medida exata, terá a seu lado um colaborador profissionalmente maduro e construtivo. Caberá a você, como gerente, dosar o quanto esse apoio poderá ajudar ou prejudicar seus funcionários.

*Sócio-fundador da Alliance Coaching, Alexandre Rangel compartilha histórias e lições de cooperação, liderança e motivação do seu livro O que podemos aprender com os gansos.

Exibições: 335

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2020   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço