Por que, em sua carreira, para ser bem-sucedido, você deve ser um atleta olímpico?

Um grande problema que todos nós enfrentamos em nossas carreiras é como manter em alta nosso desejo de sucesso e simultaneamente, dominar, além do medo da derrota, as injustiças a que somos submetidos. Isso nos remete aos atletas olímpicos, suas carreiras e histórias inspiradoras.

Praticar um esporte de alto desempenho é um dos maiores desafios a que alguém pode se submeter. Pois, se você não der 100% em tudo que fizer, não ganhará. Entretanto, se der 102%, ocasionará uma lesão. Nas empresas, ocorre o mesmo. A maioria não dá 100% em tudo que faz. Na verdade, alguns não dão sequer 50%. Nunca vão ganhar.

No outro extremo, há profissionais que, na ânsia de ser bem-sucedidos, ultrapassam os limites. Trabalham horas excessivas, não se cuidam e estressam todos ao seu redor. Acabam por adoecer, esgotam-se e, por vezes, fazem o mesmo com os que os cercam.

Assim como para os esportistas de elite, não é apenas o talento que conta, mas o quanto eles estudam, se aprimoram, se esforçam e possuem uma rede de apoio. São os amadores que tentam fazer tudo sozinhos; os profissionais possuem treinadores, psicólogos, médicos e fisioterapeutas, entre outros membros de sua equipe de apoio. Em sua carreira, você deve, paulatinamente, construir a mesma estrutura.

Entretanto, se você preocupar-se apenas com você mesmo e esquecer-se de avaliar as pessoas com quem compete em sua profissão, não terá sucesso. Pare para pensar na seguinte pergunta: no futebol, vale gol com a mão? 

Se você respondeu que “não vale”, então sugiro rever o jogo Argentina e Inglaterra na Copa de 1986. Foi um gol de Maradona com a mão nesse jogo que deu origem à campanha de fair play da Fifa. Você deu essa resposta porque traduziu, involuntariamente, minha pergunta para: “Nas regras do futebol, vale gol com a mão?”

Deixe-me esclarecer: infelizmente, no campo ocorrem coisas que não estão escritas em regra nenhuma. Jogadores fazem gol com a mão, tentam acertar os outros com cotoveladas e tirá-los da competição de algum modo. Isso sem falar no que ocorre fora dos campos, quadras e pistas: dopings, política, competidores tentando intimidar outros nos vestiários, enfim. É quase uma guerra sem leis.

Esse é um aprendizado importantíssimo: em sua vida, você não tem condições de escolher 100% das pessoas com as quais vai se relacionar. E, infelizmente, encontrará algumas que não jogam pelas regras. Saiba identificá-las e o que fazer para que não fiquem entre você e o sucesso que deseja. Portanto, se você quiser ser bem-sucedido, terá de ser capaz de vencer todos, inclusive os que jogam fora das regras.

Lembro-me de Ayrton Senna contra Alain Prost e Jean-Marie Balestre, este então presidente da Federação Internacional de Automobilismo. Em 1989, Balestre anulou a vitória de Senna de maneira absurda, após uma colisão com Prost. Em 1990, Senna deu o troco de maneira devastadora.

Naquele ano, no Grande Prêmio de Suzuka, no Japão, a pole position foi estabelecida no lado da pista que não correspondia à trajetória dos carros na corrida e, portanto, não estava emborrachada. Isso provocava uma desvantagem para quem largasse daquele lado, pois derraparia devido à falta de aderência. Senna, então, combinou com o diretor da prova para inverter as posições.

Entretanto, para favorecer Prost, Balestre interveio e fez voltar as posições originais. Na largada, ocorreu exatamente o que Senna temia: Prost, largando em segundo, o ultrapassou. Entretanto, na primeira curva, Senna não freou e acertou em cheio o carro do francês. Ambos saíram da pista e Senna levou o campeonato.

Para vencer, você terá de vencer todos. Interesse-se em conhecer as histórias por trás dos atletas de alto desempenho, especialmente os esportistas olímpicos. Encontrará exemplos inacreditáveis de dedicação, perseverança sem fim e, por que não dizer, milagres.

Lembre-se de que os esportes surgiram porque a humanidade descobriu que há mais honra em derrotar seu oponente do que em matá-lo. Em sua profissão, você também terá de derrotar muitos. Mas, acima de tudo, terá de vencer as adversidades de sua própria vida, o medo da derrota, aqueles que dirão que você não vai conseguir e os que serão desleais para impedi-lo de chegar aos seus objetivos.

Crie sua própria história de sucesso: busque conhecimento atualizado permanentemente, desenvolva uma rede de apoio, identifique e anule os desleais. Acima de tudo, seja como os atletas olímpicos: viva como nenhum ser humano jamais viveu e como nenhum outro jamais viverá!

Vamos em frente!

Exibições: 125

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2019   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço