Quando você não deve tentar mudar alguém?

Na semana passada, eu dava uma palestra sobre “Como vencer o estresse e a adversidade”, no "Fórum de secretariado e assistentes de alta direção", quando uma participante perguntou o seguinte:

- Como eu faço para mudar um gerente que trata mal outras pessoas?

Ela explicou ainda que, como ela era a secretária do presidente, não era vítima desses maus tratos, mas que outras pessoas sofriam um bocado. E essa era a razão de querer ajudar a esse executivo a mudar.

Sem dúvida, um propósito muito nobre. 

Entretanto, quantas vezes, você já tentou mudar alguém? E qual foi sua taxa de sucesso?

Um grande problema que enfrentamos é que as pessoas querem ajudar outras a mudarem seus comportamentos, mas não têm critérios para selecionar a quem oferecer ajuda. Sentem-se frustradas, desgastadas, impotentes e, em casos mais extremos, tentam conviver com essas pessoas, se traumatizam e adoecem.

A causa disso é que desconhecem que há pessoas que não podem ser desenvolvidas e que, portanto, não podem ser ajudadas.

Uma boa solução, portanto, é perguntarem antes de qualquer coisa: “O que devo considerar para selecionar a quem ajudar a mudar o comportamento? ”

Você deve identificar se essa pessoa possui uma, ou mais, das características abaixo e, em caso positivo, desista. Pois, são indivíduos que não podem ser mudados:

1) Pessoas que não se responsabilizam pelo resultado de suas ações. Alguém que faz algo que dá errado e responsabiliza tudo e todos pelo erro, exceto a si mesmo, não tem como ser desenvolvido. 

2) Pessoas com doenças psicológicas. Indivíduos com síndrome do pânico, depressão, fobias e outras patologias de caráter psicológico devem ser tratados por profissionais habilitados para isso. Ou seja, psicólogos e médicos. 

O melhor que você pode fazer, nesses casos, é sugerir e insistir para que essas pessoas procurem por auxílio desses profissionais.

3) Pessoas de má índole. Você não tem como mudar alguém que se comporta como um bandido. 

Nesse caso, você deve procurar se afastar dessa pessoa, ou restringir sua presença à ela ao mínimo possível. Sempre com muita burocracia e registrando tudo que for combinado. Não se pode mudar alguém que é mau caráter. 

4) Pessoas que não querem ser mudadas. Essencialmente pessoas que não desejam sua ajuda. 

Um indivíduo para se desenvolver deve ser treinável, isso é, aceitar feedback e críticas de outras pessoas, processá-las, aprender e aprimorar-se continuamente. Quem não está disposto a fazer isso, não tem como ser desenvolvido.

Portanto, cuidado com sua nobre intenção de querer ajudar às pessoas. Você deve focar sua energia e atenção somente naquelas que desejam mudar e não naquelas que precisam mudar.

É claro que você deve sempre instigar às pessoas a se aprimorar, mas não considere que todas estejam dispostas a isso

O importante é que você use sua energia com indivíduos que valham a pena. E apoiá-los a vencer em suas carreiras e vida, mesmo que tenham de disputar com aqueles que não respeitam as regras do jogo, são doentes, ou irresponsáveis demais para amadurecer.

Vamos em frente!

Para trocarmos ideias no facebook: Silvio Celestino

Para me seguir no Twitter: @silviocelestino 

Exibições: 1401

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2021   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço