Eu conversava com uma executiva de RH, desempregada havia um ano, que se queixava de que suas esperanças de conseguir um emprego estavam cada vez menores. Queria saber minha opinião sobre por que ela estava desempregada. Tinha MBA e um currículo exemplar, falava inglês, mas não conseguia recolocar-se.

A situação lhe causava enorme estresse, tristeza e perda de expectativa quanto a seu futuro. É um problema que aflige 11 milhões de pessoas, em números oficiais. Eu, particularmente, acredito que o contingente de desempregados seja maior. 

O que ficou claro para mim foi o quanto ela não sabia sobre o que aumentava ou diminuía suas chances de sucesso. Sua visão era muito acadêmica e correta a respeito de como o mundo funcionava, mas ignorava fatores determinantes para seu sucesso.

Portanto, a solução do problema dela passava necessariamente pelo difícil processo de descobrir o que ignorava a respeito do mundo à sua volta. Gostaria de mencionar dois fatores, que, embora não sejam os únicos, são negligenciados pelas pessoas na construção de sua prosperidade: a luta pelo poder e o networking.

Em primeiro lugar, a luta pelo poder nas empresas. Conheço pessoas que só querem tocar a vida, cuidar dos filhos, ter momentos de diversão e não se interessam em subir para cargos de gestão. Elas têm esse direito. Entretanto, não podem ignorar que há, em toda companhia, uma luta pelo poder. Se você não sabe como é visto por essas pessoas, terá dificuldades para entender por que foi preterido em relação a uma promoção, ou, pior que isso, por que foi escolhido para ser demitido. 

O mesmo ocorre no mercado em que a empresa se encontra. Esse mercado é influenciado pela economia, e essa, por fim, pela política. Portanto, você tem de interessar-se em enxergar tão longe quanto possível quando o assunto é poder. Ou, para você, será uma surpresa estarmos em uma crise. Como alguém pode estar surpreso com o País em crise, se adotamos ideias que não funcionaram em nenhum lugar do mundo, em nenhum momento da história? Qual a surpresa?

Em segundo lugar, você não pode se autocontratar. Alguém que trabalhe um ou dois níveis hierárquicos acima do seu precisa conhecê-lo para que isso aconteça. Portanto, sua carreira é o seu verdadeiro e permanente emprego, não aquele cargo que você possui hoje na empresa. Se você não aparecer para trabalhar, sua carreira correrá perigo. Portanto, você precisa ver como está sua agenda para atender a convites de eventos, cafés, almoços e happy hours. Também precisa estar atento a seu perfil no LinkedIn, para que ele reflita apropriadamente sua competência; de sua foto até a descrição de suas habilidades, tudo tem de ser pensado em relação a isso.

Portanto, se você ignorar fatores como a luta pelo poder nas empresas, no Brasil e no mundo, e a necessidade de ter relacionamentos com pessoas um ou dois níveis acima do seu, essa falta de consciência a respeito de fatores duríssimos da realidade limitará tremendamente seu sucesso, não importa quão habilitado você seja.

Entretanto, sempre é tempo de aprender, conhecer a história, prestar atenção a notícias e entender como elas afetam seu sucesso, hoje e no futuro. E também rever seu perfil nas redes sociais e aprimorá-lo. E, é claro, participar de eventos com pessoas que possam conhecê-lo e contratá-lo no futuro.

Não há atalhos para recuperar-se se uma crise econômica. Um dia de cada vez, muita energia e o conhecimento de que, mesmo as fases mais duras e injustas da vida têm um fim.

Vamos em frente!

Exibições: 149

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2020   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço