Tenho ouvido muitas histórias de pessoas que, em questão de meses, estão falidas devido à crise. Estão com dívidas, perda crescente de patrimônio e sentem muito medo, frustração e vergonha com a própria situação. Muitas dessas questões ocorrem por não conhecerem os ciclos da vida e como se preparar para eles.

Portanto, ter consciência das fases a que todos nós estamos sujeitos é fundamental para atravessar esses difíceis momentos com maiores chances de aprimoramento e sucesso. A vida é feita de ciclos, compostos por fases de expansão, contração e rupturas.

As fases de expansão, quando são prolongadas, por exemplo, quatro anos ou mais, geram nas pessoas, especialmente nas mais jovens e inexperientes, a ideia de que nunca enfrentarão problemas. Isso as faz ignorar o futuro, elevar o padrão de vida além de suas possibilidades e não poupar.

No caso de empresários de primeira viagem, é comum confundirem o caixa da empresa com sua carteira pessoal e achar que ficaram ricos. Carros e motos importados, viagens nababescas e frequentes, roupas e acessórios de grifes passam a fazer parte de seu cotidiano. Mas é chegada a fase de contração. Ela pode ser causada por questões políticas, econômicas, mas também por má administração da empresa e da vida pessoal. E, quando todos esses elementos se combinam, a catástrofe é terrível.

É comum observar que pessoas nessa situação dramática também acham que ela será eterna. Um período de contração superior a 18 meses deixa as pessoas desanimadas, acreditando que jamais encontrarão a saída. Existem ainda os momentos de ruptura. São aqueles eventos inesperados, que alteram abruptamente os ciclos.

Embora ganhar na loteria seja um desses momentos, e nesse caso são positivos, infelizmente podem ocorrer em meio a uma crise econômica e torná-la insuportável: um acidente, uma grave doença em família, a separação da pessoa que ama são exemplos dessas situações.

Qualquer pessoa que já passou por isso, eu inclusive, sabe que aprender com a própria vida é difícil, mas não impossível. Nos momentos de expansão, é importante prolongá-los ao máximo, mas observar quais ameaças existem em sua carreira, mercado e empresa. Também é fundamental ficar de olho na política e nas leis que são geradas e que podem destruir seu ciclo de bonança. Aprender a investir e aumentar seu conhecimento financeiro é fundamental para não cair em uma aventura de investimento, que pode lhe causar a ruína quando os ventos mudarem.

Nas fases de contração, procurar descobrir rapidamente se a causa é o próprio comportamento, um problema de gestão da carreira, da empresa, ou um cenário econômico e político desastroso. Agir com velocidade e reconhecer que o fim do ciclo de expansão é uma oportunidade para mudar de mercado e, por vezes, de carreira. Ações dificílimas de fazer, mas, por vezes, necessárias.

Nas rupturas, muita força e esperança no futuro. Portanto, e isso vale também para as contrações, quando não se sabe quanto tempo uma fase ruim vai demorar, é importante ter um profundo autocuidado e fazer o que estiver ao alcance para preservar a saúde física e mental. O pior que pode acontecer a alguém é sucumbir, ter um esgotamento, e isso levá-lo a não estar em boas condições quando a nova expansão chegar. E elas sempre chegam.

Portanto, mantenha-se sereno nas expansões e nas contrações. O equilíbrio desempenha um papel mais relevante na vida das pessoas do que elas imaginam. Nenhuma das fases da vida é eterna, mas pode-se aprender muito com elas, prosperar e passar essa experiência aos mais novos. Sempre há uma segunda chance. Esteja preparado para quando ela chegar. Até lá, não se desespere, confie em si mesmo, na vida, em Deus ou no que lhe dê esperança de dias melhores.

Siga em frente!

Exibições: 197

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2020   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço