As leis sempre interferem em sua carreira

A proposta de emenda à Constituição, PEC das empregadas, aprovada no congresso, nos faz refletir sobre como a legislação determina nosso futuro, inclusive quando o assunto é a carreira profissional. Afinal, nada é mais justo que um trabalhador ser tratado de forma igual aos demais. Mas, cada alteração na lei gera um custo e o profissional deve estar consciente dele, pois sairá de seu bolso.

Quando você planejou sua carreira, levou em conta o padrão de vida que desejava ter? E, nesse padrão de vida, você considerou o valor dos empregados que precisará para apoiá-lo? Afinal, se você pretende ter uma boa casa e filhos, precisa colocar no seu padrão de vida os custos desses empregados. E o governo acabou de torná-los maiores para você.

Além disso, lembre-se, as mulheres entraram no mercado de trabalho, mas nem todos os homens entraram nas casas. Alguns acham que a troca do papel higiênico no banheiro é um dispositivo automático. Portanto, se o casal não possui renda suficiente para arcar com uma empregada doméstica, é importante saber se a  carreira escolhida pelo cônjuge permite compartilhar as responsabilidades do  lar: de ir ao supermercado a colocar o lixo na rua. Passando pela limpeza e manutenção de tudo que está dentro da casa. 

Para que tudo isso seja feito é preciso ter um tempo disponível, sua carreira permite?

O mundo e as pessoas estariam em melhores condições se fossem alfabetizados financeiramente. As leis são os fatores que mais interferem na capacidade da pessoa de gerar renda para si e acumular riqueza. Portanto, não apenas ao planejar sua carreira, mas ao desenvolvê-la, o profissional deve ter um profundo interesse por toda legislação que o afeta. O governo é uma entidade voraz que tem uma forma muito inteligente de gerar receita para si a partir dos empregados: ele chama tributos de “direitos do trabalhador” e os pega para si mesmo. Somente nessa PEC das domésticas, vamos considerar que as empregadas ganhem salário mensal de R$ 678,00 e que sejam 7.000.000 em todo o Brasil. Logo, o governo irá arrecadar R$ 379,5 milhões por mês só em FGTS (8% sobre o salário), um total de R$ 4,5 bilhões ao ano. Esse dinheiro sairá do bolso do empregador e irá direto para o governo. Embora os empregados acreditem que esse dinheiro seja deles. Se fosse, de fato, jamais deixariam no FGTS, pois é remunerado muito abaixo de qualquer aplicação financeira. Como mencionei, as pessoas estariam em melhores condições se fossem educadas financeiramente.

A única forma de você conhecer as leis é ter interesse pela política. O Brasil é pior país do mundo em termos de legislação tributária porque não consegue mantê-la estável por mais de 2 horas. Somente nas últimas semanas, além da legislação das empregadas, o governo decidiu manter a redução do IPI para carros até o final do ano, criou o ministério da pequena empresa, (tradução: gerou custos), aprovou a estabilidade de mulheres que engravidam durante o período de aviso-prévio, isentou moradores próximos a pedágios de pagá-los e deu mais prazos para cafeicultores pagarem suas dívidas. Essas ações podem ser legais e justas, mas criam um ambiente econômico que impossibilita a investidores calcular o retorno de seus investimentos. E sua carreira depende de empreendedores que tenham interesse em investir no longo prazo no Brasil. Mesmo que você decida tornar-se um funcionário público, precisará que empresas paguem tributos para ter renda. 

Portanto, interessar-se pela política é muito mais que saber quem é presidente de qual comissão no congresso, mas conhecer em detalhes como cada lei afeta sua carreira. Afinal, é ela quem deverá gerar, não apenas sua renda, mas sua felicidade. E pessoas maduras se responsabilizam por ambas, e não as deixam nas mãos de governos.

Vamos em frente!

Para trocarmos ideias no facebook: O Líder Transformador

Para me seguir no Twitter: @silviocelestino

Exibições: 278

Comentar

Você precisa ser um membro de Alliance Coaching para adicionar comentários!

Entrar em Alliance Coaching

© 2019   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço