Blog de Alexandre Rangel -- maio 2016 Arquivo (4)

O pessimista sempre traz com ele a infelicidade

Era uma vez um comerciante amador que prosperava vendendo lanches rápidos em uma rua sossegada perto de uma estrada de grande movimento. Seus salgadinhos passaram a ser tão disputados que as instalações, com o tempo, se tornaram pequenas para atender à demanda crescente. Então, ele começou a investir em novas dependências, mais amplas, modernas e mais próximas da estrada, além de instalar letreiros e avisos luminosos em pontos estratégicos. Seu filho, pós-graduado em Economia e Administração…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 31 maio 2016 às 16:59 — Sem comentários

Se cada um fizer a sua parte, os problemas se resolvem mais depressa

Uma floresta, onde viviam animais de espécies variadas, certo dia se incendiou, e seus habitantes ficaram desesperados, sem saber o que fazer.

O leão urrava, o macaco corria de um lado para o outro, o coelho, com sua agilidade, sumiu no meio do mato e outros animais se reuniram para discutir qual seria o destino de todos. Enquanto a reunião se realizava, os animais observaram que um passarinho voava até um regato, pegava água em seu biquinho, molhava as asas e ia até o local onde…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 27 maio 2016 às 11:01 — Sem comentários

Descubra a verdadeira natureza das pessoas

Uma vez, andando pela floresta, um homem encontrou um filhote de águia. Levou-o para casa e o colocou no galinheiro. Algum tempo depois, um naturalista tentou convencer o fazendeiro de que a ave tinha coração de águia e que certamente deveria voar. E o fazendeiro retrucou:

— Depois que lhe dei comida de galinha e a eduquei para ser uma galinha, ela nunca aprendeu a voar. Se se comporta como uma galinha, é porque não é mais uma águia.

Depois de muito discutirem, o naturalista…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 25 maio 2016 às 10:47 — Sem comentários

Nosso rosto reflete nossas intenções

Certa vez, um rei e um grupo de cavaleiros viajavam pelo reino, a cavalo, em busca de caça. Depois de algum tempo cavalgando, eles chegaram às margens de um rio que havia transbordado devido a uma forte tempestade. Uma velha ponte de madeira tombara com a violência das águas revoltas e fora arrastada rio abaixo. Com isso, cada cavaleiro se viu forçado a atravessar o rio a cavalo, lutando contra a forte correnteza. Com espírito de bravura, cada um sentia o perigo e a possibilidade real de…

Continuar

Adicionado por Alexandre Rangel em 24 maio 2016 às 14:00 — Sem comentários

© 2019   Criado por Silvio Celestino.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço